terça, 18 de janeiro de 2022 - 14:44h
Rodovia Norte-Sul terá duas galerias para passagem de fauna e fluxo da Lagoa dos Índios
Estruturas estão sendo construídas para permitir a passagem da água e da fauna local de um lado para o outro.
Por: Joyce Batista
Foto: Maksuel Martins
Uma das galerias possui 2 metros de altura por 2 metros de largura e a outra será três vezes maior

Com a proposta de adotar medidas para reduzir possíveis impactos na região da Lagoa dos Índios, o Governo do Estado adotou a construção de duas galerias na obra da Rodovia Norte-Sul, que liga as zonas norte e oeste de Macapá. O objetivo é possibilitar a continuidade do fluxo da água e a locomoção da fauna presente na região.

A estrutura em construção possui 2 metros de altura por 2 metros de largura, já foi erguida em um dos lados da pista e, após a conclusão da fase de terraplenagem em seu trecho, terá sua continuidade no outro lado. A obra ainda terá mais uma galeria com tamanho três vezes maior em outro ponto da rodovia.

Readequação ambiental

De acordo com a Secretaria de Estado de Transporte (Setrap), a implantação de galerias ao longo da Norte-Sul estava prevista no projeto executivo original, elaborado entre 2008 e 2009, mas não foi executada pela gestão anterior – que somente aterrou a área. O não atendimento à proposta foi um dos motivos para a judicialização da obra em âmbito federal.

“Em 2016, realizamos estudos e pareceres sobre a obra e, em 2018, todo o projeto foi readequado para um novo processo de licitação. Atualmente, a empresa contratada está retirando esse solo inservível e já está construindo as galerias como parte da etapa de drenagem. Essa era uma das nossas preocupações em relação ao trabalho realizado anteriormente, mas é algo que já estamos resolvendo”, afirmou o secretário titular da Setrap, Benedito Conceição.

Segundo a gerente-geral de Meio Ambiente da Setrap, Jannys Isacksson, o estudo ambiental do projeto da Norte-Sul apontou que a construção de galerias seria a melhor estratégia para atender a demanda da região. Além disso, a falta dessa ferramenta poderia significar alagamentos e risco de morte para a fauna local.

“Sem um meio semelhante, poderia haver o transbordamento de água para a rodovia e também o risco para a sobrevivência da fauna, que atravessariam na pista e seriam atropeladas. Mas, com a instalação isso não irá ocorrer, pois elas possuem tamanho amplo para suportar, inclusive, um volume de água maior do que existe hoje", explicou Jannys.

Obra

Ao longo da Norte-Sul, estão em execução os serviços de limpeza e alargamento da via, além de drenagem e terraplenagem. O projeto prevê que todos os seus sete quilômetros de extensão sejam pavimentados e sinalizados, além de contar com iluminação, ciclovia, passeio público e pista de cooper.

No entroncamento da Norte-Sul coma rodovia Duca Serra, está em andamento a terraplenagem do trecho que servirá de desvio para o fluxo de veículos durante a construção do Viaduto da Integração.

Um outro viaduto também será erguido no eixo de ligação da Norte-Sul com a BR-210. Ao todo, a obra possui investimento de R$ 93,3 milhões, dos quais R$ 22 milhões foram articulados pelo senador Davi Alcolumbre junto à bancada federal do Amapá.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SETRAP - Secretaria de Estado de Transporte
BR-210, Macapá - AP - (96) 9999-9999 - setrap@setrap.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2022 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá